Erros Acontecem: A força da transparência no enfrentamento dos eventos adversos assistenciais em pacientes hospitalizados



 

Estudo produzido pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a pedido do IESS, para ser apresentado no seminário internacional "Indicadores de qualidade e segurança do paciente na prestação de serviços na saúde". Aponta que, a cada três minutos, mais de dois brasileiros (2,47, exatamente) morrem em um hospital do público ou privado como consequência de um "erro” ou de “evento adverso", determinando um resultado assistencial indesejado relacionado aos cuidados prestados ao paciente – por exemplo, erros de dosagem de medicamento, ou de aplicação, uso incorreto de equipamentos e infecção hospitalar, entre inúmeros outros casos.

 

LINK PARA O ESTUDO.